Técnica preservadora pode oferecer recuperação mais rápida

A rinoplastia étnica e o realce da identidade

Resultados mais naturais, recuperação mais rápida e preservação da anatomia por meio da modelagem das estruturas nasais, essas são algumas vantagens da rinoplastia por técnica preservadora. Assim como qualquer rinoplastia, a cirurgia visa corrigir os defeitos estéticos e funcionais do nariz, mas o procedimento é menos agressivo.

Como funciona?

A técnica preservadora preza por acessos precisos. Sendo assim, a dissecção é minuciosa, ou seja, o descolamento do nariz é realizado em um plano bem ajustado. Esse tipo de rinoplastia é realizado com o intuito de identificar e preservar estruturas nobres e importantes, como ligamentos e algumas regiões de junção das cartilagens e ossos.
Além disso, quase não se utilizam enxertos. Isso porque a sustentação é feita por meio dos ligamentos e partes conservados e da adaptação das estruturas existentes.

Técnica preservadora: qual a vantagem?

Por causa desse cuidado, há menos danos aos tecidos e um resultado muito mais harmônico e natural. Com a tendência a incisões cada vez menores e menos agressivas, porém mais eficientes, também há menor trauma cirúrgico.
Consequentemente, o paciente sentirá menos dor e terá menos hematomas e menos inchaço. Este cenário é favorável a uma recuperação muito mais rápida, com retorno às atividades do dia a dia em menos tempo. Da mesma forma, serão menores as chances de complicações e da necessidade de uma nova intervenção.

Quando o procedimento é indicado?

A rinoplastia por técnica preservadora é indicada para pacientes que nunca operaram o nariz e possuem todas as estruturas intactas. Mas também é necessário observar se a anatomia do nariz é favorável ao procedimento, já que desvios muito acentuados podem não permitir o emprego da técnica.
De toda maneira, cada caso é único e deve ser avaliado pelo cirurgião antes da decisão sobre a técnica mais adequada.

Técnica conservadora: o pós-operatório

Como em qualquer cirurgia, na rinoplastia por técnica conservadora o grau de inchaço e edema varia de paciente para paciente. Mesmo porque algumas pessoas têm mais propensão a apresentar manchas roxas. Contudo, o desconforto pós-procedimento é reduzido e não há necessidade do uso de tampões.
O paciente já sai do hospital respirando relativamente bem pelo nariz. Mas compressas de gelo, repouso, deitar-se na posição adequada para dormir e seguir todas as orientações pós-operatórias é muito importante para uma recuperação adequada e um resultado dentro das expectativas.

O Dr. Jessé Lima

O Dr. Jessé Teixeira de Lima Júnior formou-se pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP), tem especialização e residência médica pelo Hospital das Clínicas da mesma faculdade. Além disso, é especialista pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial com doutorado na área de Rinologia pela USP. Há mais de 10 anos dedica-se à rinoplastia estética e funcional e realiza o procedimento por diversas técnicas, inclusive a conservadora.

Marque uma consulta com o Dr. Jessé Lima pelo telefone (61) 2099-6650 ou mande uma mensagem pelo WhatsApp (61) 99998-2323.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir